terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Fidel alerta que EUA ordenarão a invasão da Líbia pela Otan

O líder cubano Fidel Castro advertiu nesta terça-feira que os Estados Unidos não hesitarão em ordenar que a Otan invada a Líbia para controlar o petróleo e colocou em dúvida a veracidade das informações que descrevem uma sangrenta repressão ordenada pelo governo de Muamar Kadhafi.
"Para mim é claramente evidente que o governo dos Estados Unidos não se preocupa em absoluto com a paz na Líbia, e não vacilará em dar à Otan a ordem de invadir este rico país, talvez em questão de horas ou em alguns dias", escreveu o líder cubano em mais um artigo de opinião.
Fidel diz ainda que é preciso esperar para saber "o quanto há de verdade ou mentira" nas informações sobre os acontecimentos na Líbia, onde, segundo as ONGs, entre 200 e 400 pessoas teriam morrido nos últimos dias nas repressão do regime Kadhafi.
"Pode-se estar ou não de acordo com Gaddafi (Kadhafi). O mundo foi invadido por todo tipo de notícias, empregando especialmente meios de informação em massa. Mas é preciso esperar o tempo necessário para conhecer com rigor quanto há de verdade ou mentira, ou uma mistura de fatos de todos os tipos que, em meio ao caos, são produzidos na Líbia".
Fidel classificou ainda de "mentira com pérfidas intenções" a versão que circulou sobre uma possível fuga de Kadhafi para a Venezuela, cujo presidente, Hugo Chávez, mantém relações com a Líbia.

Retirado de France Presse

3 comentários:

  1. O velho gagá está cada vez mais gagá. E agora na defesa de um tirano senil. O melhor e mais inteligente artigo sobre as revoltas e rebeliões do mundo árabe foi de Mario Vargas llosa, pena que ele escreveu antes da "revolução na Libia".

    O povo unido que jamais será vencido tem sede de liberdade econômica, política e de informação. O povo unido quer melhor qualidade de vida, sem censura ou governo ditando o que é melhor para a tosse.

    Essa é a verdadeira história feita pelo povo.

    ResponderExcluir
  2. Não sei como este blog atrai tantos facistas.
    O que Fidel escreveu ,se que o cara de cima não sabe ler, é que pode estar havendo manipulação de informação ,é isso a história já provou em diversos momentos, sobre os acontecimetnos na Líbia.

    Também disse que a possiblidade de haver uma invasão militar no país.Isso não significa que ele está apoiando a ditadura da Libia e muito de menos a repressão ,mais sim ele puxa o foco para uma maior complexidade de fatos. Que além disso deve analisar as relações entre a Líbia e imperialismo para evitar tragedias e manter a soberania na Líbia.

    Ou acham que os EUA e as potências europeiais vão ficar so olhando o povo implantar um estado democratico,sem a influência deles.O Egito continua nas maõs dos militares,aliados do Imperialismo.

    ResponderExcluir
  3. Fidel é , a exemplo de Khadafi, um psicopata. Infelizmente ainda gera simpatias como a do estalinista aí de cima.

    É assim a esquerda latino-americana. Perfeitamente imbecil!

    ResponderExcluir