quinta-feira, 15 de julho de 2010

Presidente da ACJM/RS peita direita e defende Cuba na Rádio Gaúcha


No dia de ontem, no programa “Polêmica” da Rádio Gaúcha (Grupo RBS) o tema para discussão foi:

“Cuba concorda em libertar 52 presos políticos. É a ilha rumo à democracia?’

Não bastasse a proposta de temário tendenciosamente escrota (*) o programa mediado pelo jornalista Wianey Carlet, contrapôs dois debatedores de direita contra um representante da esquerda: Ricardo Haesbaert, presidente da Associação Cultural José Martí.

Mesmo em terreno inimigo, Ricardo não intimidou-se, e, de maneira tranqüila, desconstruiu os mesmos chavões de sempre que serviram de argumento aos pretensos defensores das liberdades democráticas.

Um deles, enquanto batia na Revolução Cubana, engatou uma defesa sofismática da política externa dos Estados Unidos que causaria inveja ao mais ferrenho republicano.

Enquanto fazia a defesa da autodeterminação do povo cubano, Haesbaert, lembrou aos desavisados o modo hipócrita de fazer política (e de abordar a questão dos direitos humanos) ao qual sempre recorreu o império, fato a fato.

O Blog Na Práxis saúda o companheiro Ricardo Haesbaert, presidente da Associação Cultural José Martí, do Rio Grande do Sul, pela firmeza em meio ao circo montado.

Quem quiser conferir o debate, pode clicar AQUI e ouvir.

Quem quiser conferir a "Liberdade de Imprensa" (ou seria de empresa?) brasileira em números pode visitar o Donos da Mídia.

(*) Quem sabe a gente não debate o seguinte: “Herdeiro da família Sirotsky, proprietária do Grupo RBS, é suspeito de ter cometido estupro. Você acha que o malandro vai se safar dessa ou vai pagar pelo que fez na cadeia?’’
Vai ser difícil, pois a “democrática” mídia brasileira está na mão de meia dúzia de famílias ricas.


Um comentário: